você nasceu dia 29 de fevereiro, raro em cada detalhe, meu amigo,

meu doce-explosivo amigo.

estava relendo seu livro, e eu estou ali

também…

sou parte do muito que mora no seu olhar

sua casa de águas, anis, alcaçuz

 

anis 2

Minha merenda são meus chicletes.

Nos intervalos, vinte centavos me bastam.

 

É vivo

o musgo envolto na casca daquela árvore morta.

o poeta cria frasipalavra,

labirinto de parede porosa

e a rosa, no peito do poeta

é metáfora de buraco à bala.

 

{[Atr(aves)]sada}, espinha de bagre,

acupuntura com fibra de vidro

conecta, caótico-cosmológica,

o traçado incerto da estada.

 

O fio é de navalha fria, fino

a ponta da pena tinge em púrpura

o linho do peito e da pauta

 

um filete, um bilhete, a carta,

riacho de eus brotando no papel,

o mar-lavra

anuncia, lá vem poesia.

 

[Obrigado, Rena.]

]-

O sertão também tem céu

e as constelações trocam de lugar.

Deuses bailam entre as estrelas,

elas não caem.

2º Ato

para Renata Cabral

 

Banha-se.

Limpa a tinta dos cabelos

         o corpo dos pelos

queima lenços… lençóis.

 

Sem ensaio,

deixa a porta aberta,

sai,

arrisca a ficha.

Eu arrisco a ficha, poeta?

conchas

Lembro-me de quando lhe enviei um poema-resposta e você queria saber o que eram as cinerárias…2003, acho…

Resposta

            Para Jairo Rodrigues.

 

meia-noite.

nenhum eclipse para enfeitar essa nostalgia.

inexistência.

alguém grita?

 

alguém

cinerárias caídas no vazio.

você tem razão:

o resultado é zero.

o centro do centro do centro

ponto nulo de ligação.


folhas

não vou mentir, queria  te abraçar bem apertado e rir noite adentro, como fizemos tantas vezes aqui na varanda de casa, olhando o filete de céu entre edifícios, sonhando de mãos dadas, cantando Clara Nunes

mas não quero um post triste, é quase seu aniversário e você deve estar no colo doce de Oxum, nas folhagens de Oxossi, vibrando seus bemóis espectrais, de sol em sol.

Todos os poemas, exceto Resposta, são de Jairo Rodrigues, do livro Tempo de Reticências.

 

Anúncios

3 Responses to

  1. jana disse:

    coloquei no meu face pra todos os amigos do Jairo lerem.com isso, fiquei sem ter mais o que comentar.silêncio mortal.cortante.falei que não ia entrar no face hoje.que droga!tava tudo lá.homenagens, tristezas, saudades, textos, votos….como conviver com isso?

  2. Renata disse:

    ô, minha doce rainha do mar, o silêncio é cortante, mas modular, com variações de timbres…precisamos exercitar a acuidade de ouvir…tenho certeza que ele vibra por aí e que sua energia reverbera o que há de melhor em nós. Cada vez que você canta, com sua voz entre flor de pêssego e cal, Cristina, Is This Love, entre outras, muito do Jairo revive ali, na pulsação, no ritmo, na melodia e harmonia.
    Fique forte!
    Beijo

  3. Daniela Cabral disse:

    Saudade e certeza de que ele está sorrindo em algum lugar. Fiquem bem e lembrem das coisas boas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: