cancioneiro de muitas luas, Roberto Chichorro

devolve-nos à criança que somos,

com seus sonhos e beijos azuis,

suas corujas, violões e violinos…

obra-viva.

respira e movimenta,

onírica,

as (c)asas de nossa infância

Preciso ser um outro 
para ser eu mesmo.

Nenhuma palavra

alcança o mundo, eu sei

Ainda assim,

escrevo.

Roberto Chichorro nasceu em Maputo (Moçambique) em 1941.

Os trechos líricos são do também moçambicano Mia Couto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: