janeiro 30, 2012

Que luz é essa que atravessa a chuva teimosa, insistente em cair, em alarido? Incêndio tímido sob a chuva? Traçado de íris? Olhos de Lia? Uma meta? Um desafio?

Perpassa as folhas úmidas e verdes da pitangueira, no canto do jardim, de espreita, a colorir meus olhos tristes de uma esperança sem ameaças. Flama de outono em pleno verão a trazer lirismo à rotina, a cutucar a monotonia.

Um esboço expressionista ao ar livre? Uma instalação no meu quintal? Um desejo? Uma saudade?

Um vagar que fulgura e não morre, cala o que há de ruidoso no cinza. Cala a verticalidade e corta, sem pedir licença, o escuro. Abraça e abrasa.

Contraponto, contracanto, contratempo? Rebelde diante da cortesia repetitiva da chuva a encharcar a roseira e a tombar seu galho já pesado. Imprudente com a simetria chumbo do céu. Um momento.

Tão intenso e doce quanto a canção de Lenine.

Espontâneo-inesperado, que doura um trecho tímido desta tarde e me comove.

Anúncios

janeiro 25, 2012

Desde quando a ouvi pela primeira vez, há alguns anos, lá na Casa da Letra, me amoleceu a voz de Nneka (uma nigeriana radicada na Alemanha).

Adoro a mistura de ritmos e essa costura despretensiosa de Nina Simone, Fela Kuti, Lauryn Hill, Bob Marley…

Liberdade, grito e lirismo.


janeiro 22, 2012

Quando conheci a Flávia Péret, gostei dela no ato. Já era leitora assídua do blog Amarelando. Fiquei com vontade de usar uma narrativa (lírica, lindinha) na sala de aula. Na busca pela autorização, acabei descobrindo que era amigona da Letícia e da Lenise.

Meiga- idealista, Flávia não tem medo de acreditar nas suas ideias e sonhos. Segue em frente, sem se intimidar com academicismos mofados trajados de verdade. Uma Oxum guerreira, fã de Woody Allen  e Tim Burton.

‘Bora todo mundo lá no sábado então?…


janeiro 19, 2012

2012 não chegou sussurrando…

Exercício nº 4

Hilda Hilst

De espaço-tempo

De corpo e campo

Teu fundamento

E teu nome é matéria

Única. De estrutura

Infinitamente múltipla.

E seu teu vértice pousa

Te fazes igualmente

Em Delta. E repousas.

Em ti

Começaria a minha Ideia.

Exercício nº 7

Hilda Hilst

Vereis em cada círculo

Três dimensões de um todo

Aparentemente bipartido.

Alfa se refaz. É expansão

E é cíclico. Ômega se contrai

Em nova direção. Em essência

Alimenta-se

Daquela que é principio.

Mas sempre é o mesmo Ser

Num movimento líquido

De inspiração-expiração.

Sem finitude ou arbítrio.