um show de dar água na boca

Ouvir o outro, os outros, é ampliar a dimensão espiritual

de sua própria língua, ou seja, colocá-la em relação.

Édouard Glissant

quem não daria tudo só para beliscar essa bela sopa

bem temperada nas repique-panelas de rafael rocha,

no dendê de moreno veloso

e Davi Moraes?


quem sabe o bumbo verde-e-rosa

também não seja o mundo-erê,

escondido na cartola de Domenico?


baião canela e salsa, o contrabaixo de continentino baila,

pipoca…


que bela sopa

de letrinhas na saia guarda-chuva da bailarina,

que se fecha e abre a girar,

junto à Terra de eichbauer…


ô-pa

atravessa o trenzinho de Villa Lobos

e a moça levita no azul


são muitas as borboletas de vinicius…


quem é ela quem é ela

que

rapa tim tim por tim tim

do prato de edith ao alface de edward lear?


moderna partimbrincante

todas e outra

muitas e única


dois

porque um é pouco.


dois

porque paz e amor.


dois

porque vitória: a saga de Alexandre,

o grande!


dois

porque nome e heterônimo.


dois

por que não três?


oiticcica-shazam

pop-greco-romano

percussivo-partimcundum


adriana

ambígua-sampleada

faísca chinesa

scrap iê-iê-iê


partimbimbom

joão e dylan

um convite lúdico

antropofagicaymmi:


vamos lamber a língua!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: