na contra-lógica do desafeto

e da pressa produtiva cotidiana,


há quem seja de verdade,

há quem ame de verdade.


nem todo mundo é de plástico


há quem seja

a própria voz

no-corpo-amiúde-

lira-vaga-de-uma-constante-interrogação


ouça-veja-sinta-

http://www.myspace.com/anacanas


ana cañas

Anúncios

One Response to

  1. clarisse disse:

    É esse!
    Lindo poema,Renata! Foi a ele que me referi aquele dia.
    beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: